Senado pede correção da tabela do Imposto de Renda

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Compartilhar:




Em pronunciamento em Plenário nesta segunda-feira (11/02), o senador José Reguffe (sem partido-DF) criticou a demora do governo em corrigir os limites de isenção da tabela do Imposto de Renda.

Em pronunciamento em Plenário nesta segunda-feira (11/02), o senador José Reguffe (sem partido-DF) criticou a demora do governo em corrigir os limites de isenção da tabela do Imposto de Renda.

O parlamentar apresentou os números de um estudo denominado; A Defasagem na Correção da Tabela do Imposto de Renda Pessoa Física, publicada pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco).

De acordo com a pesquisa, caso a tabela fosse corrigida, estariam isentos de pagar Imposto de Renda os trabalhadores que ganhassem até R$ 3.689,93. Atualmente estão isentos apenas os que recebem até R$ 1.903,98. A dedução por dependente passaria de R$189,59 à R$370,58, por mês. E o teto das deduções com educação passaria de R$ 3.739,57 para R$ 6.961,40.

“O governo, ao não corrigir os limites de isenção da tabela do Imposto de Renda, retira do assalariado mais imposto do que ele deveria estar pagando. E isso precisa ser combatido, afirmou Reguffe.

Link: http://www.deducao.com.br/index.php/senado-pede-correcao-da-tabela-do-imposto-de-renda/

Fonte:

As matérias aqui apresentadas são retiradas da fonte acima citada, cabendo à ela o crédito pela mesma.






Logo
Sindicato dos Contabilistas do Município do Rio de Janeiro
Rua Buenos Aires, 283 - 2ºandar
Cep: 20061-003 Centro - Rio de Janeiro/RJ
Fone: (21) 2224-2281
E-mail: sindicont-rio@sindicont-rio.org.br
Filiado a:




Gestão 2018 - 2022 | SINDICONT-Rio. Todos os Direitos Reservados Grupo Octagon